Os 30 melhores jogos de Game Boy Color

world-news

O Game Boy Color é um dos melhores portáteis de todos os tempos, mas quais são os melhores jogos dele?

No post de hoje, trazemos uma lista com os 30 melhores jogos de Game Boy Color. A lista tenta trazer os jogos que melhor envelheceram do console, para que você possa aproveitá-los ainda hoje em dia, afinal de contas, muitos deles têm mais de 20 anos e sabemos como certos conceitos de jogos envelhecem bem mal com o passar do tempo.

Os 30 melhores jogos de Game Boy Color

  • Inscreva-se no nosso canal do Youtube!

Legend Of Zelda: Oracle Of Ages/Seasons e Link’s Awakening DX

  • Desenvolvedora: Nintendo
  • Ano de lançamento: 1993 / 2001

Apesar de o Game Boy ser um portátil bastante limitado do ponto de vista gráfico, Zelda foi uma franquia bastante possível nele, e todos os jogos dela para ele eram muito bons. Começando pelos Oracle of Ages e Seasons, esse foi uma parceria da Capcom com a Nintendo que acabou dando muito certo, em duas aventuras distintas onde Link é transportado pela Triforce para outros mundos para salvá-los de ameaças.

Já Link’s Awakening DX é um Zelda com uma proposta bem diferente das mais tradicionais, onde Link acaba se perdendo numa viagem de barco e chega a uma ilha onde deve reunir itens para acordar uma baleia divindade e assim conseguir deixar o local. Os três são excelentes jogos e uma ótima forma de começar a nossa lista de melhores jogos do portátil.

Pokémon Red/Blue/Yellow/Gold/Silver/Crystal

  • Desenvolvedora: Nintendo
  • Ano de lançamento: 1996 / 2001

Falar de Game Boy e não falar de Pokémon é praticamente um crime, então vamos aproveitar e falar de todos os Pokémon tradicionais lançados para ele de uma vez só.

Pokémon Red, Blue e Yellow são onde a franquia começou no ocidente, e ainda hoje são ótimos jogos, com os dois primeiros sendo a aventura canônica e Yellow spin-off baseado no anime que estava explodindo na televisão naquele momento.

Mas se eu tivesse que recomendar apenas um, eu diria que Crystal seria uma ótima opção, já que a segunda geração de Pokémon traz não só uma nova região para você explorar, mas ainda dá a possibilidade de você voltar a Kanto no fim do jogo e enfrentar Red ao final do game, algo que a GameFreak nunca mais tentou e que seria muito legal se voltasse a acontecer.

Kirby Tilt ‘n Tumble

  • Desenvolvedora: HAL Laboratory
  • Ano de lançamento: 2000

Kirby Tilt ‘n Tumble foi um dos primeiros jogos da história a usar controles de movimento para navegar os desafios. O cartucho do jogo vinha com um acelerômetro e a ideia dele era que você inclinasse o Game Boy na forma correta para que a bolinha rosa chegasse ao objetivo final das fases. Bastante criativo e interessante, ainda mais para um jogo lançado em 2000.

Super Mario Bros Deluxe

  • Desenvolvedora: Nintendo
  • Ano de lançamento: 1999

Super Mario Bros Deluxe é um port do Super Mario Bros de NES, lançado lá em 1984. O jogo é basicamente o mesmo dentro das fases, mas agora você pode ver o mundo do jogo a exemplo de Mario 3 e Super Mario World, e também oito mundos extras baseados no Super Mario Bros 2 que foi lançado exclusivamente no Japão.

Pokémon Trading Card Game

  • Desenvolvedora: Nintendo
  • Ano de lançamento: 1998

Pokémon Trading Card Game é um card game que existe ainda hoje, e o jogo de Game Boy pega as regras da primeira geração desse TCG e coloca dentro do jogo, usando a primeira geração de Pokémon como base. O jogo é bem interessante nem que seja como um retrato da época, já que muita coisa mudou nesse jogo ao longo dos anos.

Dragon Warrior Monsters

  • Desenvolvedora: Tose
  • Ano de lançamento: 1998

Dragon Warrior Monsters é mais ou menos como se fosse uma versão de Pokémon dentro do universo de Dragon Quest. O jogo funciona exatamente como na franquia da Nintendo, com você capturando criaturas características de Dragon Quest como Slimes e batalhando contra outros treinadores dessas criaturas.

Se você estiver cansado de Pokémon e quiser tentar algo diferente, fica a sugestão.

Pokémon Pinball

  • Desenvolvedora: Nintendo
  • Ano de lançamento: 1999

Mesas de Pinball se duvidar existem muitos anos antes dos videogames, e poder jogar uma baseada em Pokémon em qualquer lugar era o grande atrativo de Pokémon Pinball. O jogo diverte, conta com diversos monstrinhos dos jogos e eu lembro de ter gasto um bom tempo nele quando era mais novo.

Donkey Kong Country

  • Desenvolvedora: Rare
  • Ano de lançamento: 1994

Donkey Kong Country é basicamente um port de Donkey Kong Country do SNES para o Game Boy Color. O jogo não traz grandes novidades e conta com uma área de visão reduzida em relação ao que encontrávamos na versão de console, mas ainda assim era o maravilhoso Donkey Kong de sempre em qualquer lugar.

Shantae

 

  • Desenvolvedora: WayForward
  • Ano de lançamento: 2002

Shantae foi um dos poucos jogos de Game Boy Color que tinha no mesmo cartucho uma versão com gráficos melhorados no Game Boy Advance, mas mesmo na versão base o jogo já era muito bonito e nem parecia ter sido feito para o portátil da Nintendo. Além de bonito, Shatae é um excelente sidescroller que certamente merece a sua atenção.

Metroid 2: Return of Samus

  • Desenvolvedora: Nintendo
  • Ano de lançamento: 1991

Metroid 2: Return of Samus traz a continuação direta das aventuras da caçadora de recompensas mais famosa do mundo dos games. Depois de vencer Mother Brain em Metroid, agora Samus volta ao SR338 para exterminar os Metroid, e essa é exatamente a sua missão.

Lançado originalmente no Game Boy monocromático, o jogo tem um modo a cores no Game Boy Color. Obviamente o remake dele no 3DS é uma alternativa bem melhor de se jogar esse jogo, mas se você não tiver um à sua disposição, esse jogo ainda vale a pena ser jogado nos dias de hoje.

Tetris

  • Desenvolvedora: Blue Planet Software
  • Ano de lançamento: 1989

Tetris muito antes de Pokémon foi o grande responsável pelo sucesso do Game Boy, e exatamente por isso não tem como deixá-lo de fora da nossa lista de melhores jogos do Game Boy. Além do Tetris clássico ainda há Tetris DX, uma versão colorida do jogo com a possibilidade de salvar pontuação, perfis diferentes e um modo single player contra a CPU.

Mega Man Xtreme

  • Desenvolvedora: Capcom
  • Ano de lançamento: 2000

Mega Man Xtreme é uma versão pocket de Mega Man X, mas que na verdade pega algumas fases de Mega Man X e outras de X2. No fim das contas, a experiência é bem interessante e mantém a essência dos jogos, ainda mais para uma época onde nós não tínhamos quase nenhum poder computacional nos portáteis.

Metal Gear Solid

  • Desenvolvedora: Konami
  • Ano de lançamento: 2000

Apesar de ter o mesmo nome do Metal Gear Solid de PS1, esse jogo se passa numa realidade alternativa, sete anos após os eventos do Metal Gear do MSX e Snake deve infiltrar-se numa base sem ser detectado pelos inimigos. O jogo consegue uma tarefa bastante ingrata, que é pegar a jogabilidade de Metal Gear Solid original e colocá-la dentro das limitações do Game Boy Color, usando para isso uma câmera de cima para baixo que segue o jogador, a possibilidade de navegar em oito direções, esconder-se e atravessar por locais estreitos e muito mais. Um jogo muito interessante.

R-Type DX

  • Desenvolvedora: Bits Studios
  • Ano de lançamento: 1999

R-Type é um dos jogos de nave mais clássicos dos anos 80 e 90, e R-Type DX é uma coletânea de R-Type 1 e 2, além de um modo deluxe que funde as duas campanhas em uma só.

No jogo, você controla uma nave que coleta power ups e derrota criaturas orgânicas e robôs no espaço, tendo que enfrentar chefes gigantes ao final das fases.

Lufia: The Legend Returns

  • Desenvolvedora: Neverland, Natsumi
  • Ano de lançamento: 2001

Sabe o que ficou faltando no Game Boy Color? Um bom Final Fantasy, e na falta disso, trazemos Lufia: The Legend Returns como um dos jogos para a nossa lista dos melhores do Game Boy Color. O jogo é o terceiro da cronologia de Lufia, e nele você controla Wain, um descendente do protagonista do primeiro jogo, que parte numa aventura para derrotar os Sinistrals.

O jogo funciona bem no estilo clássico de um RPG, ou seja, com batalhas por turnos, masmorras e encontros aleatórios, e se você gosta do estilo, esse é um prato cheio.

Rayman

  • Desenvolvedora: Ubi Studios
  • Ano de lançamento: 1995

Rayman é uma versão portátil do jogo do mascote da Ubisoft, dentro das capacidades reduzidas do Game Boy Color. No fim das contas, os gráficos, que eram uma das principais características do jogo por sua vivacidade acabaram perdendo bastante. Ainda assim, o jogo continua sendo um excelente sidescroller.

Harvest Moon GBC

  • Desenvolvedora: Victor Interactive Software
  • Ano de lançamento: 1997

Harvest Moon é aquele tipo de jogo que inaugurou um gênero, e o gênero em questão aqui é o de jogo da fazendinha. Você deve cuidar de uma propriedade, plantar, colher, explorar o mundo, fazer amizades e assim por diante. Obviamente o jogo perdeu algumas características em relação à versão de SNES, como a impossibilidade de ter uma namorada e poucas sidequests, mas o jogo ainda diverte bastante.

Mr Driller

  • Desenvolvedora: Bandai Namco
  • Ano de lançamento: 1999

Mr Driller é um jogo bem divertido onde você controla um jovem com uma furadeira que tem que explorar cavernas, perfurando cada vez mais para o centro da terra enquanto ganha pontos e tenta não ser esmagado pelo caminho que você foi fazendo. O jogo traz partidas curtas e é perfeito para a poratabilidade do Game Boy Color.

Return of the Ninja

  • Desenvolvedora: Natsumi
  • Ano de lançamento: 2001

Return of the Ninja é aquele tipo de sidescroller que todo mundo já jogou uma vez ou milhares na vida. Nesse jogo, você controla um ninja homem ou mulher e deve avançar pelas fases tentando eliminar seus inimigos sem ser detectado por eles. Caso isso aconteça, se você não agir rápido os inimigos podem chamar reforços, e ao final de cada fase, o jogo te dá um ranking que é baseado tanto na velocidade que você teve para completá-la como na quantidade de vezes em que você foi descoberto.

Yu-Gi-Oh! Dark Duel Stories

  • Desenvolvedora: Konami
  • Ano de lançamento: 2002

Yu-Gi-Oh! Dark Duel Stories é um card game de Yu-Gi-Oh para o Game Boy Color. Não tem muito mistério, você avança enfrentando outros treinadores, tenta montar o deck definitivo e o desafio vai ficando cada vez mais intenso. Lembro de ter jogado muito esse jogo na época em que Yu-Gi-Oh havia estourado na televisão e as cartas eram caras demais.

Croc 2

Argonaut Software
  • Ano de lançamento: 1999
  • Croc 2 é um bom jogo infantil da era de ouro dos mascotes, onde você controla o simpático crocodilo Croc e avança pelas fases enfrentando inimigos e superando plataformas. O jogo foi lançado originalmente para o PlayStation, e essa versão obviamente não tem os mesmos gráficos, mas a essência do jogo está aí.

    Azure Dreams

    • Desenvolvedora: Konami
    • Ano de lançamento: 1997

    Azure Dreams é uma versão portátil do jogo de mesmo nome para o PS1. Nesse jogo você controla um jovem que tem que explorar uma torre de monstros onde o seu pai desapareceu anos antes. A grande sacada do jogo é que nele além do seu personagem, você ainda pode levar um monstro com você, e a cada vez que você sai da torre, o seu nível volta para 1, mas o do seu monstro permanece, ou seja, você ganha um forte incentivo a treinar suas criaturas para te ajudarem a superar os níveis mais difíceis enquanto aproveita os mais fáceis para subir o seu nível no começo do game.

    Além do componente de RPG, você ainda pode ter diversas namoradas, pode combater seu rival e ajudar a melhorar a vila em volta da Torre. De tédio você não morre nesse jogo.

    Harry Potter and the Chamber of Secrets

    • Desenvolvedora: EA
    • Ano de lançamento: 2002

    Harry Potter and the Chamber of Secrets foi lançado junto com o filme, e diferente de ser um jogo de ação como os seus antecessores, a EA transformou a versão de Game Boy Color num jogo de RPG de turnos, e isso acabou transformando ele num jogo bem interessante.

    Driver

    • Desenvolvedora: Ubisoft Reflections
    • Ano de lançamento: 1999

    Driver por alguns anos foi o grande concorrente de GTA, e a versão de Game Boy dele é bem divertida dentro das limitações do portátil da Nintendo. O jogo funciona bastante como os GTA clássicos de PC, e a maioria das fases envolve você ir do ponto A ao B do mapa tentando não cometer grandes erros para não atrair a atenção dos policiais.

    Turok 2: Seeds of Evil

    • Desenvolvedora: Acclaim Entertainment
    • Ano de lançamento: 1998

    Turok 2: Seeds of Evil transforma o FPS de Nintendo 64 num sidescroller, afinal de contas, seria praticamente impossível trazer um jogo de tiro em primeira pessoa pro Game Boy, não é mesmo? Bom, até existem casos assim mas melhor nos atermos ao jogo em questão. Nele, você vai avançar por fases, enfrentar dinossauros bizarros, voar em pterossauros e enfrentar quatro chefes, além de usar as armas completamente doidas que estão no Turok grande.

    Worms: Armageddon

    • Desenvolvedora: Team 17
    • Ano de lançamento: 1999

    Worms é um dos jogos mais fáceis de identificar dentro da indústria de videogame, e a versão portátil dele não deixa a desejar. Pra quem nunca jogou Worms na vida, o jogo funciona mais ou menos assim: você deve controlar as minhocas do seu time para exterminar as minhocas do time adversário usando as armas à sua disposição, como granadas, metralhadoras, pistolas, tacos de baseball e assim por diante.

    Você pode fazer isso de duas formas, acabando com o HP delas ou arremessando-as para fora do cenário, mas cuidado, pois os impactos também atingem as suas minhocas, ou seja, o fogo amigo acontece a todo instante, tornando a experiência ainda mais divertida pela imprevisibilidade do jogo.

    Tomb Raider

    4.7167142232259E-5